LC – Letra de Câmbio e Letras Financeiras

Saiba como funciona o investimento em Letras de Câmbio e Letras Financeiras

A LC (Letra de Câmbio), apesar de não possuir relação com o investimento em moedas, é utilizada pela instituição financeira como forma de captação de recursos financeiros para empréstimos às pessoas físicas ou jurídicas que firmaram algum contrato de financiamento.

Portanto, são geradas por instituições financeiras que trabalham, em geral, com crédito consignado ou pessoal.

O termo câmbio vem da forma de cobrança destes créditos, que podem ser via ação cambial. A rentabilidade deste tipo de investimento costuma ser mais expressiva que os demais ativos de renda fixa.

Vantagens

  • É coberta pelo FGC;
  • É indicada para diversificação na carteira de investimentos daqueles que priorizam segurança e rentabilidade.

Desvantagens

  • Geralmente possui prazos mais extensos de aplicação
  • Carência no prazo de resgate.

Como investir em LC

Pesquise na corretora qual prazo e taxa deseja obter no período de aplicação, em função da distribuição destes ativos serem realizadas por diversas instituições financeiras. Sendo assim, o investidor poderá considerar qual se encaixa mais a sua necessidade e perfil.

Recomendamos que estabeleça o limite de R$250 mil por aplicação. No caso de realizar valor acima deste, sugerimos a diversificação a partir de R$250 mil por instituição, minimizando seu risco. As aplicações mínimas partem de R$5 mil.

Em relação ao prazo do investimento, em geral, as Letras de Crédito são disponibilizadas com vencimentos a partir de 1 ano, mas o mais comum é encontrar com vencimentos e carência de 2 ou 3 anos.

Certifique-se que no momento da aplicação a corretora possui o selo Cetip Certifica. Essa é mais uma garantia de segurança e transparência ao investir em renda fixa, visto que a aplicação estará registrada em seu CPF na B3.

Letras Financeiras

Letras Financeiras são títulos emitidos por instituições financeiras com a finalidade de captar recursos de longo prazo. Tem vencimento superior a dois anos e valor de emissão elevado.

Em contrapartida, oferece aos investidores melhor rentabilidade do que outras aplicações financeiras com liquidez diária ou com prazo inferior de vencimento. Desta forma, a LF beneficia tanto as instituições financeiras que necessitam captar recursos quanto os investidores que possuem montante relevante para aplicações de longo prazo.

A remuneração pode ser por meio de taxas de juros prefixadas, combinadas ou não com taxas flutuantes ou índices de preços. Elas podem ser recompradas pelas instituições financeiras emissoras em montante que não ultrapasse 5% do total emitido. Devem ter valor nominal unitário igual ou superior a R$150 mil.

Vantagens

  • Diversificação de investimento, além de ser uma alternativa de aplicação de longo prazo que oferece condições de remuneração diferenciadas.
  • Sendo um investimento em renda fixa, o investidor tem previsão do fluxo de caixa gerado pelas remunerações (juros) e amortizações.

Desvantagens

O valor unitário mínimo de R$150 mil pode ser um empecilho para pessoas físicas. Prazo mínimo para vencimento de 24 meses, sem possibilidade de recompra ou resgate antes desse prazo, e prazo mínimo para pagamento de rendimentos de 180 dias.

Liquidez baixa: pode não haver interessados em comprar as LFs no mercado secundário caso o detentor precise sair do investimento antes do vencimento do título.

Para investir em Letras Financeiras consulte na corretora a disponibilidade dos ativos, taxas e prazos de vencimento. Vale destacar que não há garantia do FGC e, portanto, há o risco de crédito do emissor, ou seja, o risco de a instituição emissora do título não honrar os pagamentos previstos.

Aplicações mínimas a partir de R$150 mil. Prazo mínimo 24 meses, vedado o resgate total ou parcial antes do vencimento.

Material retirado do Ebook Renda Fixa, escrito por Roberto Indech

Deixe um comentário